La Lyonnaise, que em agosto passado foi o primeira mulher francesa a ganhar um torneio WPT teve uma recaída. Ela que se impôs durante o WPT Alfafar Challenger, nos dá uma primeira avaliação de seu torneio e seus sentimentos.

"Estou duplamente orgulhoso disso"

 Padel Magazine : Vitória em La Nucia, vitória em Alfafar. Que avaliação você pode tirar dessas duas vitórias do Challenger? 

Alix Collombon: " Muito orgulhoso. Já estava orgulhoso de ter conseguido ganhar um Challenger, ao ganhar dois estou duplamente orgulhoso e duplamente feliz. Fizemos um torneio muito sólido, não perdemos nenhum set, tivemos um alto nível de jogo ao longo da competição. Acredito que na final estivemos com um nível muito, muito bom, com certeza um dos nossos melhores jogos da temporada. Também tivemos um nível muito bom em La Nucia e é verdade que nesta final tudo foi de primeira! Estivemos diretamente no jogo, tacticamente foi muito claro, preparámos muito bem o jogo com o nosso treinador ”. 

"O nível para entrar em quartos, nós o temos"

Padel Magazine : Como você explica o bloqueio que resta para você acessar os bairros do WPT no Open e no Master? 

Alix Collombon: ”Há uma quota de sucesso nas oitavas, se tivermos um sorteio ligeiramente“ bonito ”temos que aproveitar um pouco mais, mas não o conseguimos fazer no último WPT. Tínhamos acabado de perder para Eli Amatriain e Carolina Navarro. Mas, obviamente, o nível de zagueiros que temos. Ontem derrotamos Marta Talavan e Lorena Rufo Ortiz, estamos em 5-1 (para nós) nos confrontos deste ano contra eles, e é uma dupla que já chegou às quartas de final duas vezes neste ano. Sabemos muito bem que não significa muito, mas mesmo assim, quando você consegue vencê-los 2 vezes, mostra que há uma consistência no jogo. Então, é claro que as quartas de final são sempre um objetivo. ”

Padel Magazine : Como você finalmente superou este quarto de ponto na sua opinião? 

Alix Collombon: “Gostaríamos muito de passar este marco, obviamente temos que querer, mas também não devemos querer muito. Isso talvez seja o que nos faltou na semana passada em Menorca. Queríamos muito este trimestre e vimos uma oportunidade mais interessante do que nos torneios anteriores, onde jogamos, por exemplo, Icardo e Brea, que estão jogando muito bem este ano. No final ficamos tensos e não jogamos bem, principalmente eu neste caso. Queremos a mudança, sabemos o que queremos e continuamos a trabalhar para isso, mas também não deve se tornar uma obsessão porque pode se tornar uma armadilha ... ” 

nós padel vitória de alix collombon

Apaixonado por futebol, descobri o padel em 2019. Desde então, tem sido um amor louco por esse esporte a ponto de abandonar meu esporte favorito.