Antes de o Campeonato Mundial Juvenil, que começará em 20 de setembro no México, tivemos a oportunidade de conversar com Brice Bernard, capitão do nosso time masculino francês e uma figura importante no padel Francês através de seu projeto Padel em Occitanie inclusive.

"O projeto Padel Occitanie muito perto do meu coração ”

Padel Magazine : Brice, você pode nos contar sobre o trabalho que você fez com sua equipe?

Brice Bernard : " O projeto Padel Occitanie Estou muito perto do meu coração, estou cercado por uma equipe realmente completa: em primeiro lugar, Philippe Belou (presidente da liga Occitanie), Grégory Louis (diretor da liga), Eric Largeron (presidente da comissão padel) Ao meu redor também tenho minha equipe de ensino composta por Yannick Maurel (capitão dos meninos), que há 2 anos reúne meninos de Occitanie e Pays de la Loire; Também tenho Steffi Merah (vice-capitã meninas) e responsável pela equipe feminina durante os acompanhamentos. 

Também há muitas estruturas que me ajudaram, como o clube de tênis Blagnac para a recepção, as refeições etc ..., a prefeitura de Blagnac para o fornecimento da estrutura padel, o clube Palavas My Centre para hospedar e organizar torneios que permitiram a 19 jovens jogar 98 jogos oficiais (e para os quais o gerente do clube é ninguém menos que Yannick Maurel), le TPC que nos disponibilizou as pistas no nosso acampamento pré-campeonato francês (através de Kevin Tournemire) e também no hotel Holiday Inn Express Blagnac (com o Sr. e a Sra. Hillhouse). Estou muito grato por sua ajuda em nosso projeto. “

 

Brice Bernard Steffi Merah Yannick Maurel

“Sem meu teste positivo, acho que os meninos tiveram uma grande chance de ganhar o campeonato”

Padel Magazine : Vamos voltar ao Campeonatos franceses. O que aconteceu ? Na sua opinião, sem esse episódio, seu time teve chance de ser campeão?

Brice Bernard : “É difícil para mim dizer o que teria acontecido sem ter experimentado. Sem meu teste positivo, acho que os meninos tiveram uma grande chance de ganhar o campeonato. Não sem dor, milho tivemos duas equipes muito competitivas no U14 & U18.

Do lado das meninas, certamente teríamos vencido a Ilha da Reunião, mas, sinceramente, teria sido complicado contra a equipe PACA, que era mais experiente do que nós. Enfim, nosso projeto nas meninas era conseguir construir um time com meninas que só jogam padel e outros que vêm do tênis. O objetivo é fazê-los progredir ao máximo e, se possível, integrá-los à seleção francesa. No momento, há 2 jogadores selecionados, Célia Tolano (Sete ) / Lou Agosti (Blagnac)e também Margo Andrieu (Blagnac) que estava na lista de possíveis substitutos. É promissor para o futuro! "

Muito poucas ligas têm um time feminino

Padel Magazine : Como você explica o fato de que finalmente temos tão poucas ligas entre as meninas? Quais soluções para remediar? 

Brice Bernard : “As razões para o número muito baixo de ligas entre as meninas são muitas. Começa com a falta de uma pessoa voluntária, competente e motivada nas ligas. Mas não só. Também podemos falar sobre o orçamento muito limitado para a formação de jovens a nível nacional, inexistentes competições juvenis, professores não suficientemente formados e muitas vezes não motivados por falta deobjetivos etc. Outro fator determinante na minha opinião é o fato de os clubes não estarem sempre com o objetivo de treinar, mas de rentabilidade, o que é sinceramente uma pena.

No geral, falta um projeto esportivo ambicioso na minha opinião.

É claro que estamos em um contexto particular, e com o Covid, é difícil ter visibilidade no curto e no longo prazo, mas isso não desculpa tudo. Como solução para tudo isso, poderíamos, por exemplo, promover intercâmbios com as equipes da França senior através de ações deexperiência etc. o que poderia facilitar este espírito de identificação dos jovens perante a instituição “Equipe da França”. "

meninas brice bernard

“É fundamental ter visibilidade internacional ao nível dos jovens”

Padel Magazine : Objetivo, os mundos. Você vai assumir uma nova posição na equipe da França. O que você acha de sua nomeação e como você seleciona esses jovens talentos? 

Brice Bernard : "Depois da minha passagem há alguns anos, como técnico da seleção francesa sênior masculina do México, aqui estou eu novamente para acompanhar os jovens como que por acaso no México ... É uma missão que assumo com grande motivação e determinação, levar o melhor aos jovens de todo o coração. É um grande reconhecimento por parte das autoridades do FFT, mas também é um novo impulso nacional.

Para mim é fundamental ter visibilidade nacional mas também internacional ao nível dos jovens para depois ter os filtros adequados em cada categoria de idade e transmiti-los para todos FFT, competidores, ligas, clubes, professores, etc ... É uma educação continuada excepcional que deve então ser valorizada.
Os resultados esportivos têm de ser os mais altos, é claro, mas construir o nível mais alto dos mais jovens é meu objetivo principal."

Brice Bernard aconselha jovens

Apaixonado por futebol, descobri o padel em 2019. Desde então, tem sido um amor louco por esse esporte a ponto de abandonar meu esporte favorito.