Encontro com Gabriel Aguirre Borrel, proprietário da Aguirre y CIA, e Alfredo Peñalver, presidente de uma das marcas de maior prestígio no mercado de padel: Bullpadel.

Como tudo começou? Eles respondem nossas perguntas.

Padel Magazine : Você pode nos contar a história de Bullpadel? Como surgiu a marca?

Gabriel Aguirre Borrel Alfredo Peñalver (AP): Bullpadel nasceu em 1995 da união de vários profissionais argentinos e espanhóis, embora tudo tenha acontecido na Espanha. 10 anos após a criação, em 2005, de uma grande empresa, Aguirre y Cía comprou a marca. Achamos que o padel poderia se tornar um esporte internacional, porque na Espanha já era popular. Então, aqui vamos nós neste negócio.

Tivemos a possibilidade de criar uma nova marca, a partir de 0, ou comprar uma marca já existente no mercado da época. Após analisar todas as opções possíveis, optamos pela compra do Bullpadel.

PM: Por que Bullpadel e não outra marca?

AP: Como a Bullpadel era uma marca 100% de padel, uma das mais antigas desse mercado jovem e, acima de tudo, espanhola, que combinava perfeitamente com o que pretendíamos alcançar e o que alcançamos hoje: uma marca especializada de padel, que pode criar e desenvolver os melhores produtos para a prática desse esporte em todas as categorias possíveis.

Outro aspecto que tivemos desde o primeiro dia: avançar com os melhores jogadores. Então, rapidamente assinamos os topos dos jogadores. O primeiro foi Cristian Gutiérrez (2005). Em 2008, apostamos no padel feminino com Necky Berwig, então Iciar Montes em 2010, e Cata Tenorio em 2011.

Em 2015, Maxi Sánchez se juntou à Team Bullpadel com o prêmio de estrela da marca: o Vertex.

Um ano depois, demos um grande passo em frente ao nos tornarmos o patrocinador têxtil oficial do circuito mais importante do mundo: a World Padel Tour. Equipamos os árbitros, voluntários, recepcionistas e todo o pessoal da organização. Quando este "grande" ano terminou, assinamos o retorno de Paquito Navarro e demos à luz o Hack.

Em 2019, estamos fortalecendo a equipe feminina com Alejandra Salazar. Deste sindicato nasce uma linha de bagagem assinada como AS e a pala Flow.

PM: É uma bela história criada entre Bullpadel e Paquito Navarro, certo?

AP: Sim exatamente. É como uma história de amor (risos). Paquito começou a tocar padel em 1995 com um Bullpadel pala (o famoso pala com o Bull terrier como seu logotipo). Mais tarde, ele mudou de marca e, em dezembro de 2016, nossos caminhos se cruzaram novamente. Era uma cópia e colar da nossa trajetória; início do padel no mesmo ano e nos encontramos vários anos depois, com grande maturidade.

Temos apostado nele como número 4 do mundo há 1 anos, e isso se tornou realidade no final da última temporada. Estamos muito felizes com seu sucesso, para o qual a Bullpadel contribuiu amplamente. Devemos reconhecer que nosso objetivo é comum; com muito trabalho e desejo, ajudamos o desenvolvimento desse esporte em nível internacional.

PM : Podemos dizer que houve uma mudança de estratégia na Bullpadel nos últimos anos? Podemos vê-lo em particular com o logotipo. Como foi esse desenvolvimento da sociedade?

AP: Sim, tudo realmente começou quando o Bullpadel foi comprado pela Aguirre y Cía. A coisa era simples: se quiséssemos nos tornar especialistas em padel número 1, não poderíamos ter um logotipo de cachorro. Estamos sempre tentando trazer aos consumidores a melhor tecnologia para nossos produtos, para as melhores práticas possíveis, e pensamos que o rosto de um cachorro não mostrava essa ideia da tecnologia que queríamos transmitir.

E acho que conseguimos. Nossos produtos não precisam ter um nome completo para reconhecer a marca. Somente o B transmite todo o trabalho que fazemos a montante: inovação, tecnologia e qualidade.

PM : O que podemos dizer sobre a evolução do padel na Espanha? O futuro está na internacionalização do padel?

AP: O Padel hoje é um mercado muito desenvolvido, em constante evolução em relação aos canais de distribuição, marcas existentes, clubes, etc ... mas que continua a evoluir. Logicamente, a porcentagem de evolução é muito maior nos países onde o padel acabou de nascer e precisa ser conhecido, do que em países como a Espanha, onde o padel já está maduro.

PM: Você tem uma anedota para nos contar?

AP: Eu tenho um de fato. Para ter Paquito Navarro assinado, tive que deixar um de nossos gerentes vencer. Mas deve permanecer entre nós ...

Julien Bondia

Julien Bondia é professor de padel em Tenerife. Ele é o fundador do AvantagePadel.net, um software muito popular entre clubes e jogadores de padel. Colunista e consultor, ele ajuda você a jogar melhor através de seus muitos tutoriais de padel.