Léa Godallier relembra sua temporada no World Padel Tour e em sua estreia como uma padel profissional.

Padel Magazine : Você é hoje um dos executivos da equipe francesa de padel, ainda que seja um esporte que você finalmente descobriu recentemente, depois de vários anos no tênis, pode nos contar mais?

Lea Godallier: “Joguei tênis por quase 15 anos e cheguei ao ranking -4/6. Eu descobri o padel no Bordeaux Tennis Club e achei muito engraçado. É um esporte que se joga em equipe, muito acessível de que gostei imediatamente. Joguei meu primeiro torneio oficial em dezembro de 2016. A partir daí, passei a gostar de competições e fui fazendo cada vez mais, até que comecei no circuito profissional, agora existe um ano e meio. "

Padel Magazine : Você se mudou para Madrid há um ano para se tornar um profissional padel, conte-nos sobre suas semanas típicas em Madrid? 

Lea Godallier: “Sim, aluguei um apartamento perto de Madrid em setembro de 2019 para poder continuar a treinar com o meu treinador Jorge De Benito e para poder deslocar-me mais facilmente às competições de World Padel Tour.

Joguei toda a temporada com a Laura Clergue que também esteve em Madrid, o que nos permitiu treinar juntos duas vezes por semana com os nossos respectivos treinadores. Também treino ao meu lado com o Jorge e também praticamos jogos, em média duas vezes por semana. 

Também faço sessões físicas cinco vezes por semana com meu preparador físico, que também é meu querido 🙂

Este ano tem sido especial com a crise de saúde, mas entre os torneios do circuito de Madrid, o FIP STAR e o circuito de World Padel Tour, devemos ter jogado em média 2 a 3 torneios por mês! ”

terreno padel lea godallier jump bandeja

Padel Magazine : Quais são seus melhores resultados até o momento? E quais são suas ambições no circuito?

Lea Godallier: “Meu melhor resultado até agora: dois 1/8minhas finais abertas World Padel Tour feito este ano. Por enquanto, o objetivo é chegar aos 30 primeiros no próximo ano. ”

Padel Magazine : Você conseguiu jogar o melhor par de World Padel Tour. O que você precisa para competir com esses jogadores? 

Lea Godallier: “Tem sido uma experiência muito boa enfrentar a dupla do primeiro mundo. São jogadores que dominam o esporte tanto técnica quanto taticamente. Eles jogam padel por muito tempo e isso aparece na pista. Acho que há áreas onde eles sempre serão mais fortes, mas para poder competir um dia já tenho que continuar trabalhando muito e talvez inventar um estilo de jogo diferente, mais baseado no meu passado no tênis e nas minhas qualidades físicas. “

Léa godallier vitória mão punho P2000 Pirâmides

Padel Magazine : Nós te vimos jogando com Nox AT10 Genius de Agustin Tapia, por que você escolheu esta raquete? Você acha que vai mudar em 2021?

Lea Godallier: “Escolhi a Nox AT10 Genius porque é uma raquete muito versátil que me permite sentir confortável no ataque e na defesa. A escolha também não foi muito fácil, pois também gostei de várias outras raquetes da gama LUXURY. Atualmente estou em fase de testes para 2021 e em breve comunicarei a minha escolha! “

léa godallier world padel tour vôlei de forehand
Equipa Padel Maio

a equipa Padel Magazine tenta oferecer a você desde 2013 o melhor de padel, mas também pesquisas, análises para tentar entender o mundo de padel. Do jogo à política do nosso esporte, Padel Magazine está ao seu serviço.

Identificações