Enquanto oAPT de Tenerife estava a todo vapor, Padel Magazine conversou com Luis Lobo, o novo Gerente Geral da APT. euex-tenista profissional e ex-vice-secretário de esportes em Buenos Aires substituiu recentemente Thomas Johansson à frente do circuito e pretende dar o melhor de si para o fazer crescer a nível internacional.

Ao nosso microfone, confidenciou a sua chegada e as suas ambições neste novo desafio.

“Meu trabalho é fazer o circuito crescer”

"O padel evoluiu muito socialmente. Por exemplo, vejo que na Argentina jogamos muito padel em clubes. Eu jogo com meus amigos, gravo neste mundo há vários anos. Não necessariamente neste circuito, mas no padel “social”, lazer."

“Acho que esta oportunidade vem através dos amigos e conhecidos que temos. Meu trabalho é crescer o circuito, profissionalizá-lo e garantir que a APT Padel Tour pode organizar torneios melhores. Eu amo meu trabalho e sou muito grato a Fabrice Pastor por sua confiança.”

“Em janeiro de 2022, estávamos conversando com Fabrice e eu na casa de um amigo em comum e foi em março, durante o torneio de Buenos Aires, que ele se interessou pelo meu perfil e queria que eu fosse trabalhar com eles. o circuito. E aqui estou eu. Dou o meu melhor todos os dias e ainda há muito a fazer.”

“Semana após semana estamos melhorando”

“Acho que este circuito continua a crescer e os líderes da APT me deixaram fazer coisas para mantê-lo funcionando. Tenho o prazer de trabalhar ao lado de Fabrice Pastor e agradeço a toda equipe que me acolheu da melhor forma possível. Todos estão motivados e estamos numa ladeira ascendente no desenvolvimento do circuito. Estamos presentes em três continentes e isso nos internacionaliza ainda mais. Semana após semana estamos melhorando e isso pode ser visto neste evento. Jogadores e promotores estão felizes em trabalhar conosco.”

“Agradeço a Thomas Johansson e toda a equipe pela acolhida”

“Thomas Johansson, eu o conheço há vários anos. Ele é um jogador de tênis muito bom e uma pessoa bonita. Quando cheguei ao posto começamos a trabalhar juntos mas as coisas da vida fazem com que uns saiam do barco e outros continuem a aventura. Agradeço-lhe profundamente por ter me aberto as portas, por ter me recebido tão bem, como o resto da equipe, é claro."

“A Master Final será disputada em Guadalajara, México”

“Para a final do Master desta temporada, voaremos para Guadalajara, no México. Estamos muito felizes em organizá-lo lá porque é uma cidade grande, com grande potencial. Vai ser um grande evento. Além disso, há grandes oportunidades lá. Estamos agradavelmente surpreendidos com a recepção que recebemos, mas acho que é graças ao trabalho prestado pelo circuito há tantos anos. Podemos ver que a cada dia os jogadores estão se profissionalizando e vamos lutar pelo padel estar sempre em plena evolução positiva.”

“Dentro de um mês estarei presente para a conferência de imprensa e nessa altura poderei dar-vos mais informações sobre o local que sediará a competição no início de dezembro. No momento, a única coisa que sabemos é que iremos a um clube.

“Alex Corretja, Karim Alami e eu somos três irmãos”

Não podíamos terminar esta entrevista com Luis Lobo sem lhe perguntar como se sentiu com a promoção do seu grande amigo Alex Corretja a chefe de operações da World Padel Tour.

“Sim, Alex Corretja é um grande amigo meu, diria até meu irmão. Há também Karim Alami (Nota do editor: de Premier Padel) que também está no padel. Estamos todos olhando na mesma direção”.

“Com Alex estamos falando de potenciais projetos conjuntos. Viemos do tênis, é uma disciplina muito clara na qual sabemos o que temos que fazer e onde as regras estão inscritas. O que temos que fazer é trabalhar para o esporte e não para as pessoas. Todos nós três pensamos da mesma maneira”.

lobo corretja world padel tour apto padel passeio
Luis Lobo e Alex Corretja, os dois amigos responsáveis ​​por dois circuitos profissionais de padel.

“Estamos abertos para sentar à mesa e conversar”

Quanto a uma possível aproximação entre os diferentes circuitos…

“Acho que você tem que analisar a situação e dar um passo atrás para ver o que aconteceu no tênis. Sempre houve pontos de vista diferentes, mas sempre houve discussões em torno de uma mesa para o bem do tênis. Acho que devemos fazer o mesmo para o padel e do meu ponto de vista, a APT Padel Tour está aberto para fazer o que for preciso para o bem deste esporte. Fabrice Pastor quer o melhor para a disciplina e é por isso que estamos prontos para sentar em volta de uma mesa para discutir.

Você pode encontrar esta entrevista completa em espanhol logo abaixo:

Sebastien Carrasco

Fã de padel e de origem espanhola, o padel corre em minhas veias. Muito feliz em compartilhar com vocês minha paixão através da referência mundial da padel : Padel Magazine.