Maria Boura et Deborah Alquier não terá conseguido criar uma surpresa nesta final do P1000 Cupra no TC Pau face Nada Majdoubi et Laurine Bergaud. Num encontro em que cada dupla acabou ganhando vantagem em um ponto ou outro, quem venceu foi o melhor classificado.

Um ponto muito importante desta final é a taxa de conversão dos break points obtidos por cada equipe. Por um lado, temos uma dupla Boura/Alquier que transformou 100% destas oportunidades de intervalo (3/3) e uma dupla Majdoubi / Bergaud que converteu algumas 87,5% (7/8). Uma proporção muito boa de ambas as equipes, mas isso prova que foi muito difícil para o 2º cabeça-de-chave segurar o saque!

Porém, em ambos os conjuntos, Déborah Alquier e Marie Boura foram as primeiras a romper. Porém, cada vez que foram apanhados pelo 1º cabeça-de-chave que soube encontrar as chaves para não ficar para trás no placar... e sobretudo para conseguir 7 quebras nesta partida!

A dimensão física teve um papel crucial neste encontro porque, no segundo set, pudemos constatar uma queda de velocidade por parte da dupla Alquier / Boura que, depois de ter quebrado no primeiro game, perdi a noção do set novamente.

Vitória lógica de Nada Majdoubi e Laurine Bergaud, em 1h12, 6 / 3 6 / 2.

Estatísticas finais P1000 TC Pau

Na pequena final, o adversário Cassandra Senjean/Manon Marcarie à Peggy Maignien/Jennifer Denecheau, vitória do Bordelaises, depois de ter salvado três match points em 5/2 no terceiro set e ter oferecido um belo remontado.

Gwenaelle Souyri

Foi seu irmão quem um dia lhe disse para acompanhá-lo em uma pista. padel, desde então, Gwenaëlle nunca mais saiu da quadra. Exceto quando se trata de assistir à transmissão de Padel Magazine, World Padel Tour… ou Premier Padel…ou o Campeonato Francês. Resumindo, ela é fã desse esporte.