Está ao microfone de Padel Magazine que Paquito Navarro confidenciou sua participação em um dos torneios mais esperados da temporada, o Greenweez Paris Premier Padel Major.

Mas antes de chegar ao cerne da questão, é uma tradição agora, os jogadores que passam por trás de nossas câmeras devem passar no tão famoso e temido teste de francês. Eles têm 10 segundos para nos dar o maior número possível de palavras na língua de Molière.

O sevilhano não falhou neste interrogatório surpresa e parece que também revisou as bases antes de vir a Paris

“Um orgulho jogar aqui”

"É um orgulho jogar aqui, acho que ainda estamos alucinando por estar neste estádio e espero que não seja o último ano que viemos aqui. Já conhecia Paris e com Roma estas são as duas capitais europeias que mais gosto. Ontem fomos treinar ao lado da Torre Eiffel e à noite fomos jantar na Champs-Elysées. Eu amo Paris ! "

"Fizemos Doha, Roma e agora Roland-Garros. Eles não se acostumam com a gente porque depois disso eu não sei o que eles vão tirar de nós (risos). Devemos aproveitar."

"O padel deve ter grandes ambições”

"Eu não diria que o nível de qualidade cai com o World Padel Tour, mas vamos a lugares diferentes. Eu acho que o padel deve ter grandes ambições e não depender apenas de um circuito. Eu vou falar com você como um espanhol, se todos esses eventos fossem realizados na Espanha eu ficaria muito feliz, mas se queremos que esse esporte se torne global, temos que ir jogar nas maiores capitais do mundo."

"Estamos nos preparando muito para esses testes de Premier Padel porque amamos tanto estar nesses lugares lindos que queremos ficar até domingo. Especialmente porque eles nos tratam super bem, então definitivamente queremos ficar o maior tempo possível."

"Em relação à ausência de Sanyo e Agus, é claro que eu gostaria que eles estivessem presentes também. Mas agora por que eles não vêm não é da minha conta. É realmente uma pena que não estejamos todos aqui."

“Mantemos o ânimo e damos tudo!”

"O Mondial me traz lembranças muito boas, tão feliz por voltar."

Questionado sobre o ritmo intenso desta temporada, Paquito Navarro confidenciou o seu estado de forma.

"Fisicamente é muito difícil porque temos torneios praticamente todas as semanas, mas no momento está tudo bem, bata na madeira, não estou machucado. Sabíamos que esses dois anos seriam difíceis tanto física quanto mentalmente. Mantemos o ânimo, somos positivos e damos tudo! "

Encontre agora esta troca em espanhol logo abaixo.

Sebastien Carrasco

Fã de padel e de origem espanhola, o padel corre em minhas veias. Muito feliz em compartilhar com vocês minha paixão através da referência mundial da padel : Padel Magazine.