Tamara Icardo, apelidado de “Tama”, é o 9º jogador do mundo no ranking FIP e evolui, nesta temporada de 2024, ao lado de um certo Alejandra Salazar

Tamara Icardo joga na ponta esquerda e não teve uma carreira muito fácil. Ferida diversas vezes, ela teve que reservar um tempo para si mesma antes de poder retornar às pistas, sempre no seu melhor nível. Hoje, ao lado de Ale Salazar, o valenciano parece ter encontrado serenidade e determinação!

Criança e já com uma raquete na mão

Tamara Icardo nasceu em 10 de outubro de 1995 em Valência (Espanha). Ela começou a praticar esportes com raquete quando tinha apenas seis anos. Contudo, não é em direção ao padel que o jovem jogador se volte primeiro… mas para o tênis. No entanto, a maioria de sua família era muito mais orientada para o padel.

Foi seu irmão quem iniciou sua transição para o nosso esporte. Deu-lhe algumas aulas e sobretudo transmitiu-lhe a paixão pelo 20x10.

Durante anos, Tamara continuou a treinar diligentemente, estabelecendo-se como uma promessa de padel Valenciano. Paralelamente à ascensão, a jovem jogadora deu continuidade aos estudos. Mais tarde, ela até obteve um diploma de professora.

Tamara Icardo Jovem

Uma carreira quadriculada

Aos 18 anos, Tamara Icardo uniu forças com Lorena Figueres, com quem permaneceu por três anos. Durante dois anos, a dupla Icardo/Figueres conseguiu não não perca nenhuma competição, batendo recordes na Federação de padel da Comunidade Valenciana.

Durante o início de sua carreira entre os profissionais, a irmã de Sergio conhecerá vários parceiros, como Sara Ruiz Soto, Marta Talavan ou a veterana Esther Lasheras. Mas é com Sandra Hernandez que a carreira de Tamara dará outro rumo. Os dois jogadores que uniram forças em 2018 vão se destacar junto ao grande público, principalmente com a vitória sobre o então número 2 do mundo, Ari Sanchez e Alejandra Salazar, no WOpen de Santander.

Depois de dois grandes anos juntos, os espanhóis separaram-se e foi em 2021 que Icardo mudaria realmente de dimensão, quando uniu forças com uma certa Delfina Brea. Na verdade, durante a primeira temporada juntos, “Delfi e Tama” conquistam dois títulos : o primeiro em Santander, o segundo em Valência. Uma vitória “em casa” de Tama, contra os números 1 do mundo, Ale Salazar e Gemma Triay.

Apesar destes apenas dois títulos – e também de duas finais perdidas – conseguiram subir ao terceiro lugar mundial, atrás de Triay/Salazar e Josemaria/Sanchez.

tamara-icardo-delfi-brea-semifinais-estrella-damm-santander-open-2021_dsc0726-copia-1170x658

Apesar destes bons resultados, o ano de 2021 será difícil para Tamara Icardo que sofre deuma lesão na mão, forçando-o a sair dos trilhos por um tempo.

Em 2022, novamente ao lado de Delfi Brea, os resultados não chegam. Tama ainda está enfraquecido e os dois jogadores só conseguem competirapenas uma final, mais uma vez em Valência. Mas desta vez serão derrotados por Triay/Salazar. A dupla Brea/Icardo saiu do top 5 mundial e no final do ano os dois jogadores decidem se separar.

O retorno de Icardo à vanguarda

Em 2023, sua nova associação com Virginia Riera fará muito bem ao Valência. Se mais uma vez ela não for titulada, ela chega à final três vezes. Tama, que aponta para o 18º lugar no mundo, ainda será semente 8 ao lado do experiente argentino.

Apesar de um bom ano, a dupla se separou e finalmente encontramos Tamara Icardo com Alejandra Salazar. Um par muito interessante, que está causando sensação neste início de temporada, já tendo conseguido disputar uma final, em Porto Cabello (além de várias semifinais).

Nasce uma bela alquimia entre os dois jogadores, o que só pode fazer bem ao Valencienne. Agora Tamara só precisa de uma coisa: ganhar um novo título. Sem sucesso na final desde 2021, Tama precisa encontrar muito tempo.

Porém, ao lado de uma jogadora excepcional como Alejandra Salazar, talvez ela consiga isso em 2024.

Tamara Icardo Ale Salazar
Gwenaelle Souyri

Foi seu irmão quem um dia lhe disse para acompanhá-lo em uma pista. padel, desde então, Gwenaëlle nunca mais saiu da quadra. Exceto quando se trata de assistir à transmissão de Padel Magazine, World Padel Tour… ou Premier Padel…ou o Campeonato Francês. Resumindo, ela é fã desse esporte.