WPT Amsterdam Open: descubra as mesas!

Quarta etapa consecutiva do World Padel Tour em setembro, o Amsterdam Open acontecerá de 25 de setembro a 2 de outubro.

Depois de Cascais (Portugal), Estocolmo (Suécia) e Madrid (Espanha), as estrelas do padel em todo o mundo continuam sua turnê pela Europa com este Dutch Open.

Desejo de vingança por Sanyo / Tapia

Entre os homens, Agustin Tapia e Sanyo Gutierrez serão, como em Madrid, o cabeça de chave n°2. Eles vão querer fazer as pessoas esquecerem sua amarga derrota em 1/16 finais na capital espanhola. Mas tenha cuidado, porque eles podem encontrar seus carrascos de Madrid, Moyano e Gil, nas quartas-de-final, se este ainda conseguir criar uma surpresa, contra Ale Ruiz e Momo Gonzalez.

3º cabeça de chave, Paquito Navarro e Martin Di Nenno podem cruzar com Coello e Belasteguin no quarto. Este último terá, no entanto, de contrariar a armadilha que os seus tenros Garrido e Campagnolo (ou Ruiz e Bergamini) vão tentar em 1/8.

No topo da tabela, os 1/16 de final prometem confrontos imediatamente explosivos entre, por um lado, Yanguas/Nieto e Chingotto/Telo, e por outro, Sanchez/Capra e Sanz/Lamperti. As sementes 1 (Galan/Lebron) e 4 (Stupa/Lima) terão mesas a priori mais abertas até o trimestre.

Salazar / Triay: parar o sangramento

Entre as senhoras, o n° 1 mundial Salazar/Triay, após duas pesadas derrotas na final em Estocolmo e especialmente em 1/8 em Madrid, terá como objetivo parar o sangramento. Eles também podem enfrentar Talavan e Araujo novamente assim que entrarem na competição, em 1/8 em Amsterdã. O par vencedor potencialmente encontraria a 5ª semente, Riera / Llaguno, no trimestre.

Paula Josemaria e Ariana Sanchez vão tentar um novo título em Amesterdão.

Semeado 2 Ariana Sanchez e Paula Josemaria devem cruzar-se com Las Heras/Virseda nos quartos-de-final, antes de uma possível meia-final contra Sainz e Marrero. Pelo menos se a hierarquia for respeitada, o que nem sempre foi o caso nos últimos torneios!

Ainda dois franceses e dois franceses na corrida

Do lado francês, o sorteio reservou uma surpresa engraçada para Léa Godallier e Teresa Navarro: aliás, os habituais “compi” não serão associados, mas adversários. A francesa, que voltará a jogar pela primeira vez com sua ex-parceira Ariadna Cañellas, enfrentará um grande desafio, já que é a décima terceira jogadora do mundo, Delfi Brea, que estará em sua diagonal. Ausente em Madri, a Argentina volta à competição, ao lado de Navarro, que substitui Tamara Icardo, sempre prejudicado por problemas de saúde.

Alix Collombon e Jessica Castello serão as favoritas para a rodada 1/16 contra Anna Cortiles (36ª) e Sandra Bellver (38ª). Em caso de vitória, a dupla franco-espanhola enfrentaria em 1/8 Marta Ortega e Bea Gonzalez, TdS 4

No lado masculino, o francês Benjamin Tison e seu parceiro Martín Sánchez Piñeiro vão querer fazer melhor do que seus promissor 1/16 perdido por pouco contra Lamperti / Sanz em Madrid. Em Amesterdão, para sair da qualificação, terão de vencer sucessivamente Jaime Muñoz e Ignacio Vilariño, depois Javi Valdez e Rafa Mendez, TdS 6 das anteriores, antes de uma possível última ronda complicada contra Rubio/Benitez, o TdS 2.

O primeiro francês na corrida no início do torneio, Thomas Leygue (152º) será desta vez associado a José Pedro Montalban (203º), durante uma primeira rodada das pré-prévias que parece mais do que jogável contra os alemães Daniel Lingen (851º) e Vincent Julich (852º).

Os detalhes das tabelas

Mesa principal masculina

Homens previas

Homens preprevias

Senhoras do sorteio principal

Senhoras previas

Senhoras preprevias

Publicado por
Jerome Arnoux