Claude Baigts presidente da AECP e do CICP está muito honrado em receber em Málaga de 6 a 9 de outubro o clube Padel Centro de Timisoara na Romênia. Por Padel Magazine, Claude nos conta sobre suas conversas com o Sr. Lucian Perescu, fundador e atual presidente da Federação Romena de Padel.

Le padel Romênia

Esporte em pleno crescimento em todo o mundo, o padel convida-se desde 2015 na Roménia. Um homem luta para dar a conhecer a um grande público este desporto ainda desconhecido dos locais, de forma a permitir que os padel para se tornar uma disciplina reconhecida pelo Estado.

Este homem é Lucian Perescu, fundador e atual presidente da Federação Romena de Padel. Derramar Padel Magazine, este entusiasta da bolinha amarela fala sobre a génese deste projecto maluco bem como a sua adesão aoAssociação Europeia de Clubes Padel (PCEA).

PM: Quando a Federação Romena de padel foi fundado?
LP: A Federação está em processo de reconhecimento. Atualmente estamos lutando pela padel ser reconhecido como um esporte na Romênia. Desde 2015, conseguimos oferecer esta nova disciplina à população através da criação da nossa base desportiva “Padel Centro” em Timisoara.

PM: Quantas quadras tem o clube Timisoara?
LP: “Atualmente tem três quadras cobertas. Isso é importante para poder jogar o ano todo e oferecer aos entusiastas a oportunidade de praticar com mais facilidade.. Nós contamos atualmente mais de 50 jogadores de padel e podemos dizer que há outros três clubes começando aventura também”.

PM: Como você vê o desenvolvimento da padel na Roménia nos próximos dez anos?
LP: “Estamos lutando, como pioneiros em outros países, para promover o padel Na Roménia. A burocracia é complicada e pode levar muito tempo. Se nos basearmos nos países europeus que são hoje nações do padel, levará dez anos para termos uma integração nacional do padel. Espero que experimentemos um desenvolvimento exponencial como na Itália-Suécia-França, sem falar na Espanha! Mas para isso, o Ministério do Esporte terá que nos reconhecer o quanto antes.".

EFCA, como trampolim

PM: Como você conheceu a EFCA? O que você procura ao participar da Copa Internacional de Clubes de Padel Amadores?
LP: “Foram os dirigentes da EFCA que nos contactaram diretamente. esta Copa Internacional de Clubes Padel é muito importante para nós porque nos permitirá conhecer outros líderes, mas também oferecer a possibilidade aos nossos jogadores de se compararem com outros competidores de diferentes níveis. Este evento também terá como objetivo criar laços estreitos com outros clubes, como já fazemos com nossos amigos moldavos e estonianos que também estarão presentes”.

PM: Você estaria disposto a se tornar um membro do EFCA FORUM, um órgão que deve fazer propostas e críticas para o desenvolvimento do padel pelos clubes?
LP: “Certamente sim. Apesar de iniciarmos o desenvolvimento do padel na Romênia, podemos contribuir com nossas ideias sobre nossa visão deste esporte em geral, que deve levar em conta o lado social e lúdico da disciplina. A Copa Internacional de Clubes AMADORES de padel parece-me uma grande oportunidade para países como o nosso. Destaco também o trabalho do nosso amigo José Miguel Vinals, que nos colocou em contacto com muitos decisores na padel mas também com a EFCA”.

Resta Lugares 3 para entrar nesta competição. Se é clube e pretende candidatar-se à inscrição para a edição de 2022, contacte os membros da AECP.

E-mail: Contact@aecp-padel.eu

Tel: Lorenzo Lecci Lopez – +33 6 31 80 48 90 – Claude Baigts – +33 662 448 785

Para mais informações, consulte a página web europeia Padel Copo.

Sebastien Carrasco

Fã de padel e de origem espanhola, o padel corre em minhas veias. Muito feliz em compartilhar com vocês minha paixão através da referência mundial da padel : Padel Magazine.