Christophe Chaveroche, diretor da liga e consultor de desenvolvimento da Val d'Oise, e Richard Demon, presidente da TC du Plessis-Bouchard, discutem suas ambições e aspirações para desenvolver esse esporte.

Como você conhece o padel?

Christophe Chaveroche (CC) - Richard Demon foi o primeiro a embarcar na aventura 5 anos atrás e nos permitiu descobrir o tremendo potencial desse esporte. Paralelamente, a FFT tornou-se cada vez mais interessada neste esporte a ponto de integrá-lo aos seus estatutos e representá-lo hoje. Desde então, a liga embarcou logicamente no desenvolvimento de padel.

Richard Demon (RD) - Caí no pote de padel na Espanha há um ano atrás. De volta ao meu clube Plessis-Bouchard, propus ao clube a construção de um padel e houve o apoio imediato de Christophe.

Por que você acredita tanto nisso?

CC - Essa é uma oferta muito complementar ao tênis, que permite reter membros em clubes, mas também trazer novos. De fato, seja qual for sua idade, seu nível de jogo, a prática é divertida. Até o momento, os clubes 4 Val d'Oisiens foram equipados com shorts e outros projetos devem ver a luz do dia nos próximos meses.

RD - Pessoas de fora do clube se registram no Plessis Bouchard. Estamos em um estágio em que pretendemos colocar um segundo.

Como você planeja ajudar os clubes?

CC - A ajuda da liga é principalmente técnica. Acompanhamos os clubes para convencer os municípios a financiar as infra-estruturas. O prefeito, por um orçamento acessível, costuma ser muito sensível ao efeito que pode trazer para o clube e seu município.

RD - A liga está muito motivada e nos apoia. Isso ajuda. Com o apoio dele, trabalharemos juntos para o desenvolvimento da prática. Em setembro, também estamos treinando jovens.

Franck Binisti

Franck Binisti descobre o padel no Pyramid Club em 2009 na região de Paris. Desde então padel faz parte de sua vida. Você costuma vê-lo em turnê pela França, cobrindo os grandes eventos franceses de remo.