No contexto particular da crise sanitária, e em total oposição às medidas adotadas pelo Estado, a FFT contra-ataca. Aqui está o comunicado de imprensa de Bernard Giudicelli.

“Desde fevereiro passado, vivemos tempos particularmente desestabilizadores, que viram períodos sucessivos de restrição nas nossas atividades. Eu li, ouço e entendo sua frustração, bem como sua raiva em um momento em que, apesar de nossos esforços incansáveis ​​para praticar nossa paixão com toda responsabilidade e segurança, o fechamento de nossos clubes é imposto a nós. Desde o início da crise sanitária, sua federação e todas as suas equipes se mobilizaram incansavelmente para defender seus interesses e hoje me dirijo a vocês para garantir que não vamos vacilar.

Com efeito, no dia seguinte ao encontro entre o Presidente da República e os actores do movimento desportivo profissional, enviamos uma correspondência ao mais alto nível do ministério responsável pelo desporto. Mais uma vez ressaltamos a especificidade das nossas disciplinas, das nossas instalações, bem como a seriedade dos nossos protocolos de saúde, de forma a obter o recomeço completo da actividade para menores mas também para adultos a partir de Dezembro. , então a retomada das competições amadoras em janeiro.

Como extensão desta correspondência, o Comex da FFT decidiu em 20 de novembro de 2020 contestar junto ao Conselho de Estado os artigos 42 e 43 do decreto n ° 2020–1320 de 29 de outubro de 2020 que proíbem o recebimento do público a estabelecimentos de atividades físicas e esportivas. Com efeito, estamos convictos de que as medidas regulatórias impostas às nossas disciplinas são desproporcionadas, inadequadas e desnecessárias à prossecução do objetivo de saúde implementado, no que diz respeito às especificidades das condições de prática das nossas disciplinas, associadas ao protocolo de saúde. estrito já em vigor. Finalmente, porque queremos permanecer ao lado de todos os nossos voluntários e profissionais a serviço dos clubes, o Comitê Executivo da FFT decidiu hoje reabrir o componente de “suporte” do plano de suporte e relançamento da FFT. lugar em 10 de abril. Isto implicará a reativação, em particular, de medidas financeiras em benefício dos clubes e do ensino independente, com análise acelerada dos processos.

Ao mesmo tempo, a seção “Relançamento” deste Plano para clubes continuará conforme planejado até agosto de 2021. Gostaria de assegurar que também estamos prestando atenção especial à prevenção e apoio aos riscos psicossociais. Porque nos parece essencial oferecer-lhe apoio profissional e local, e depois de ter explorado várias soluções, recomendamos o número de telefone da Cruz Vermelha: 0 800 858 858 (7 dias por semana das 7h8 às 20h09 ), ou se a linha estiver ocupada, 70 28 30 00 XNUMX. Saiba que você pode contar com nossa total mobilização ao seu lado para receber nossos praticantes o mais rápido possível e receber mais um agradecimento mais sincero pela sua dedicação inabalável. ”

Bernard Giudicelli

Novembro 20 2020

Lorenzo Lecci López

Por seus nomes, podemos adivinhar suas origens espanholas e italianas. Lorenzo é um apaixonado pelo esporte multilíngue: jornalismo por vocação e eventos por adoração são suas duas pernas. Sua ambição é cobrir os maiores eventos esportivos (Jogos Olímpicos e Mundiais). Ele está interessado na situação de padel na França, e oferece perspectivas para um ótimo desenvolvimento.